Tradicionalmente, a conta de água é rateada igualmente no condomínio, independente do consumo individual de cada unidade.  Quem faz uso consciente de água poderia pagar menos se o critério para rateio de custos fosse baseado no consumo efetivo. A tendência de medição individualizada, aos poucos, está se tornando uma realidade no Brasil.

Com o foco de individualizar a visão de consumo e estabelecer um sistema mais justo, hidrômetros individuais têm sido implementados para cada unidade das edificações. Desse modo, cada um paga a sua parte de acordo com o nível de consumo próprio, além de um valor adicional pelo rateio do que for referente ao uso em área comum. A cultura de um consumo mais consciente tem conseguido gerar redução no volume e nas despesas de água nos condomínios.

À medida que o sistema tem se tornado mais comum, os custos de implementação vêm caindo. Algumas edificações mais novas já trazem os medidores na planta dos imóveis, em certos casos já seguindo obrigatoriedade estabelecida por lei local.

Cada condomínio deve realizar um estudo para avaliar a viabilidade de implantação da medição individualizada e calcular em quanto tempo haverá o retorno do investimento. Confirmados os benefícios financeiros, é o momento de buscar aprovação em assembleia e planejar a implementação.

Leia Mais: Como a mobilização dos moradores pode gerar economia de água. Clique aqui!

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias