Tempo disponível para se dedicar aos assuntos do condomínio é um requisito básico para os candidatos a síndico.  Mas existem outras características importantes, sem as quais o síndico tem dificuldades para exercer sua função.

Relacionamento interpessoal

Uma das mais relevantes é a capacidade de administrar relações e de ponderar os diferentes interesses, moderar opiniões conflitantes, além de lidar bem com críticas sobre a sua atuação. Independente de o síndico ter um bom desempenho, dificilmente contará com o apoio incondicional de todos, e terá que gerir em sua rotina conflitos envolvendo moradores, funcionários e prestadores de serviço.  Bom senso e jogo de cintura são ferramentas essenciais do síndico competente.

Para facilitar a execução de suas tarefas, os síndicos devem buscar melhorar sua capacidade de comunicação e ter em mente a necessidade de saber ouvir e ser paciente no trato com a comunidade condominial.  Não há mais espaço para síndicos autoritários, que não tenham o mínimo de cordialidade.

Equilíbrio e bom senso

O síndico tem o papel de zelar pela boa convivência no condomínio e isso envolve justiça e parcimônia na aplicação de multas e advertências escritas. Até chegar a esse extremo, ele deve buscar conduzir a questão com uma conversa amigável ou notificação, intervindo somente nos casos em que as infrações às normas do condomínio forem comprovadas face à convenção e com respeito à privacidade dos moradores.  Assuntos polêmicos devem ser discutidos e decididos em assembleia. Agir em causa própria pode resultar em ações judiciais contra o condomínio.

Visão administrativa

A capacidade de gerir o condomínio com uma visão empresarial e bom planejamento de curto, médio e longo prazo é um trunfo dos síndicos competentes. Outra estratégia é tirar o melhor proveito da parceria com administradoras de condomínio para conduzir adequadamente as questões administrativas, legais, trabalhistas e tributárias.  Síndicos que são bons gestores costumam nteragir com os funcionários, que podem ser aliados importantes na administração do condomínio.

Comprometimento e transparência

O síndico também deve estar totalmente comprometido a seguir as diretrizes da convenção e regulamento interno do condomínio, em especial no que tange à prestação de contas. Além de assembleias e reuniões extraordinárias, é recomendável manter um canal aberto com os condôminos para discutir questões financeiras e de convivência. Se faltar transparência na gestão, o síndico pode ser notificado extrajudicialmente ou até mesmo acionado na justiça.

Leia mais: A autonomia do síndico na gestão financeira do condomínio. Clique aqui!

 

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias