Por CIPA
Em 28/07/2020
16 Views

Mais cor, por favor!

O mundo está precisando de mais cor, de mais alegria. Muitas ações se fazem necessárias ainda para que a vida vá retomando o colorido que nos faz nos sentirmos vivos e partes integrantes do todo.

Em meio ao isolamento social, a natureza evidenciou sua beleza, e passamos a vê-la com outros olhos. Talvez até com mais respeito e admiração. Na verdade, estamos todos precisando de um pouco mais de alegria neste momento conturbado pelo qual estamos passando. Uma pequena ação que faz muita diferença é um jardim colorido para dar mais ânimo ao dia a dia.

Um jardim não necessariamente precisa de flores para ser colorido: a mãe natureza nos oferece uma gama de folhagens multicores que encantam qualquer espaço. Segundo Adriana Mattos, paisagista responsável pela Equipe Garden-Paisagismo, há diversos tipos de plantas nas quais podemos investir: “Folhagens que proporcionam contraste com o entorno, não somente com o jardim, mas com o ambiente ao redor como um todo: Pleomele variegata, dracena baby, Leea rubra, Alpinia zerumbet, Ligustrum sinense, Cordyline terminalis, crótons de modo geral, pois são bem coloridos, alguns tipos de dracena; para sombra e meia sombra temos as diversas variedades de marantas e as peperômias para clarear e alegrar ambientes escuros.”.

Segundo Adriana, há plantas que florescem e resistem o ano todo e são excelentes opções para se ter num condomínio: “Camarão amarelo (Pachystachys lutea), alpínia vermelha (Alpinea purpurata), maria-sem-vergonha (Impatiens walleriana), cambará-de-cheiro (Lantana camara) e as famosas ixoras, das quais todas as variedades existentes (mais de cinco), as campeãs em flores são as mini-ixoras (Ixora coccinea compacta) e as ixoras
midi (Ixora coccinea), estas normalmente utilizadas juntas, nas cores vermelha com amarela, proporcionando grande colorido ao canteiro.”.

Mas não basta gostar de tais plantas. É preciso levar outras coisas em consideração na hora de elaborar um projeto de paisagismo: “É necessário traçar o perfil do cliente, ao ponto de atender e entender exatamente o que ele espera do paisagista, para, depois, levar em conta questões técnicas como clima, correntes de vento, luminosidade incidente sobre o local e tipo de solo”, ressalta a especialista.

A Equipe Garden-Paisagismo elabora projetos de paisagismo, realiza toda a execução dele e depois da “obra” concluída e entregue ao cliente presta, periodicamente, de acordo com o espaço, o serviço de manutenção. A especialista ressalta que um projeto desses deve ser mantido pelo paisagista: “Nada melhor do que ‘pai e mãe’ para cuidar de um filho, afinal de contas, os pais conhecem seus filhos como ninguém mais e só eles sabem, com detalhes, exatamente o que é melhor para os seus. Fazendo um breve comparativo, o mesmo ocorre com o jardim, pois, uma vez tendo sido gerado um projeto pelo paisagista, somente o próprio tem o profundo conhecimento e a capacidade técnica para acompanhar o crescimento, o desenvolvimento, a saúde e a vitalidade das espécies e iniciar, muita vezes, uma poda de formação para educar o crescimento da planta conforme a volumetria planejada dentro do projeto.”.

A recomendação de Adriana é que, uma vez constatada a preocupação de se ter investido em um projeto de paisagismo, o ideal e mais sensato é que o autor do projeto, após sua implantação, faça o acompanhamento necessário para que se tenha, no futuro, a qualidade e o resultado esperado, tanto no que diz respeito à saúde das espécies quanto ao design, à estética e à vida útil do jardim.

 

Como harmonizar cores num jardim?

Com as dicas da paisagista da Equipe Garden-Paisagismo parece tudo muito fácil. Mas não se engane, certas coisas devemos deixar para quem realmente entende do negócio. “Eu costumo dizer que a harmonia das cores parte do princípio de qual sentimento ou sensação você deseja expressar: impacto, surpresa, euforia, alegria, aconchego, calma, paz… É necessário saber trabalhar as cores de acordo com o círculo cromático e estudar a composição e o
efeito causado entre cores frias e cores quentes, entre cores complementares ou cores análogas.”

Adriana vai além e explica: “Se eu quero um ambiente que me coloque para cima, que me transmita alto-astral, que me passe alegria, devo harmonizar as cores desse jardim preferencialmente equilibrando as cores complementares, em que o contraste é mais intenso: vermelho × verde; roxo × amarelo; azul × laranja. Porém, no caso de se querer transmitir o efeito inverso, como paz, calma e aconchego, devo utilizar as cores frias e as análogas, ou seja, um tipo de dégradê que quase não apresenta contraste: verde-claro × verde-escuro; laranja × amarelo × verde-claro; azul × violeta × roxo.”.

Se seu condomínio está precisando de um pouco mais de alegria, talvez seja a hora de investir num novo projeto paisagístico!

 

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias