Por CIPA
Em 21/10/2016
1707 Views

Veja dicas de como planejar esse ponto importante da gestão

Uma das coisas que mais chamam atenção em um condomínio é a limpeza, que pode ser considerada um dos cartões de visita de qualquer lugar. Como nas casas que visitamos, nos sentimos muito mais confortáveis em ambientes bem cuidados e cheirosos. Mas como manter todos os ambientes de um condomínio bem limpos e conservados?

As áreas de entrada do condomínio merecem atenção especial, já que é por onde mais circulam pessoas durante o dia, mas os detalhes não podem ser esquecidos. E para que a limpeza esteja sempre impecável, em condomínio grande ou pequeno, de casas ou prédios, o síndico precisa de planejamento para ter êxito nas tarefas diárias de limpeza e manutenção.

Antônio Carlos Carvalheiro assumiu o Condomínio do Edifício Fábio da Luz, na zona norte do Rio de Janeiro, há cinco meses. O condomínio residencial é composto de apenas um bloco com 48 unidades e cerca de cem moradores. O síndico conta que, por lá, o serviço de limpeza é realizado por uma empresa terceirizada e explica um pouco essa rotina. “Existem as tarefas diárias, como o recolhimento do lixo dos andares e das áreas comuns; a concentração de todo o lixo recolhido em contêineres móveis e seu encaminhamento para o ponto de coleta da Comlurb e a limpeza das áreas comuns internas e externas. Além disso, também temos as tarefas específicas de cada dia da semana, como a limpeza da portaria, que inclui a higiene de vidros, pisos e do balcão do porteiro; a faxina da lixeira, que engloba sua lavagem e dos contêineres móveis; a limpeza do salão de festas, seus eletrodomésticos e mobiliário; a faxina do terraço, da sala de máquinas, das salas dos exaustores, das escadas e do hall dos andares, entre outros. A limpeza é feita por um único funcionário, de segunda a sábado, e, no domingo, por outra funcionária, ambos fornecidos pela empresa terceirizada”, conta.

O síndico profissional Jorge Ismael Rodrigues é responsável por três condomínios residenciais. O Condomínio Spazio Redentore fica na zona norte da cidade e conta com 360 unidades e quase 1.200 moradores. O Condomínio Royal Palms, também na zona norte da cidade, dispõe de 310 unidades e tem uma média de 900 moradores. Já o Condomínio
Bela Vitta, localizado na Baixada Fluminense, possui 112 unidades com 350 moradores. São condomínios de médio
a grande portes, com diferentes formas de conduzir a limpeza e manutenção de suas áreas comuns. “No Redentore e no Bela Vitta, a limpeza é orgânica e liderada por um zelador, enquanto no Royal Palms, a limpeza é terceirizada, mas, apesar disso, nesse condomínio, há um zelador orgânico, ou seja, funcionário do próprio condomínio. Nossos funcionários seguem protocolos estabelecidos dentro da leitura de nosso cotidiano e de nossas necessidades, supervisionados por nossos zeladores, que têm muita experiência em limpeza condominial e conhecem o material que
deve ser utilizado. Setorizamos os locais de limpeza dentro do condomínio, para melhor observar o rendimento dos funcionários e monitorar os resultados. Ouvimos os funcionários e moradores, por meio de reclamações, sugestões e
elogios. No caso da empresa terceirizada, ela nos traz sua expertise e trocamos muitas ideias com o objetivo de atender cada vez melhor a nossas necessidades. Mesmo com uma empresa especializada fazendo o serviço de limpeza, tenho um
zelador que funciona como meus olhos, além do supervisor da própria empresa.

Funcionários próprios x empresa terceirizada

A terceirização da mão de obra costuma dividir opiniões. Enquanto uns acham que é a melhor forma de não se preocupar com documentação de funcionários, faltas ou treinamentos, outros acham que o valor por esses serviços é muito alto e não compensa as vantagens oferecidas. Com relação à limpeza não é diferente, as duas opções têm vantagens e desvantagens, e cabe ao síndico considerar custos, benefícios e decidir qual é a opção mais acertada para seu condomínio, especificamente.

Para o síndico Antônio Carlos Carvalheiro, a terceirização é uma boa escolha. “Os funcionários recebem orientação
técnica da empresa e, além de serem fiscalizados por mim, são supervisionados por ela, ao longo da semana. Em qualquer tipo de afastamento, previsto ou não, são prontamente substituídos pela empresa, que cuida de prover todos os direitos dos funcionários, cabendo-me apenas a fiscalização do cumprimento da legislação trabalhista. Embora a terceirização de serviços nos traga uma série de vantagens, como a despreocupação com substituições ordinárias e extraordinárias, execução do pagamento dos direitos trabalhistas, distribuição de uniformes e equipamentos de segurança, contratação de seguro de vida e de acidentes no trabalho, plano de saúde etc., o síndico não pode descuidar da fiscalização do cumprimento de todos esses aspectos”, diz.

Para o síndico Jorge Ismael que, na área da limpeza dos condomínios, tem experiência tanto com empresa terceirizada quanto com funcionários contratados, há vantagens em contratar o serviço com uma empresa especializada: “A principal, em meu ponto de vista, é a rapidez na implantação do serviço, pois, montar uma equipe e treiná-la não é uma tarefa rápida e fácil. Pagamos um valor superior ao orgânico, mas não assumimos diretamente os gastos com encargos, material de limpeza, uniformes e a trabalhosa gestão de pessoal, essa última representa uma das tarefas mais árduas na gestão condominial.”

Muito além de um chão limpo

Cláudio Henrique da Silva é diretor geral da Nature Multi, empresa que tem como carro-chefe a terceirização de serviços para condomínios e empresas e atua nas áreas de limpeza, conservação, zeladoria, portaria, jardinagem, paisagismo e manutenção predial. “Estamos no mercado desde 2009, e atendemos todo o Rio de Janeiro e grande Rio, chegando até a atender alguns clientes no interior do estado. A vantagem de terceirizar esses serviços é a comodidade de um trabalho bem-feito, sem ter que cuidar da burocracia de contratação, do trabalho de uma seleção de pessoal qualificado, assim como a supervisão dos funcionários. Os síndicos ou responsáveis conseguem tempo hábil para executar outras funções necessárias no condomínio, elevando a qualidade do ambiente e do atendimento aos condôminos. O benefício da terceirização supera amplamente seu custo, agregando mais valor ao imóvel. A limpeza e conservação desses ambientes são primordiais na hora da venda, porque não se compra algo de má aparência e muito menos se investe numa empresa que não consegue administrar serviços básicos. As vantagens da terceirização vão além de um chão limpo. É preciso entender que o gasto de tempo com a administração desse setor pode sair muito mais caro do que um contrato bem executado. O custo de preparação e treinamento de pessoal, por exemplo, e a necessidade de uma seleção elaborada por profissionais são procedimentos básicos para a qualidade do serviço e até mesmo a segurança dos condôminos. É importante ressaltar as vantagens de um serviço bem executado para o meio ambiente. Levamos no nome da empresa o amor pela natureza e colocamos esse amor na prática quando estamos em ação. Separação de lixo reciclável; reutilização de material orgânico; dispersão correta de lixo contaminante; arborização dos ambientes e uma gama de ações em prol do desenvolvimento sustentável e um mundo mais florido”, explica.

De olho nos produtos utilizados

Para uma limpeza realmente eficiente, seja realizada por funcionários do condomínio, seja feita por empresa terceirizada,
é necessário investir em bons produtos que facilitem e prolonguem a limpeza dos ambientes. Aline Steffen, diretora da empresa Steffen, que oferece um portfólio completo de produtos para o segmento de higiene e limpeza, conta que, entre os produtos mais solicitados pelos condomínios, estão o cloro, detergente, desinfetante e limpa-vidros. “A Steffen possui desde uma linha institucional de descartáveis até químicos concentrados e equipamentos de limpeza. concentrados e equipamentos de limpeza. Além disso, nosso diferencial está na linha completa e sofisticada de dispensers, que são dados em comodato, deixando o ambiente muito mais bonito. Sugerimos aos condomínios a substituição de produtos e acessórios voltados para o mercado doméstico, de baixo rendimento, ineficientes e pouco duráveis, por produtos mais adequados ao ambiente institucional. A linha de produtos químicos concentrados e os equipamentos profissionais (carrinho de limpeza, mop seco, mop úmido) são as melhores soluções para um excelente custo-benefício. Nós possuímos uma equipe treinada de consultores que analisam as necessidades do cliente e indicam a melhor solução. Destaco isso como um diferencial, pois, muitas vezes, os compradores não sabem ao certo qual produto comprar, qual terá melhor rendimento e trará economia. Em vez de produtos de baixo rendimento e pouca durabilidade, vendemos e indicamos produtos de alto rendimento e qualidade, visando à redução do consumo, à melhoria estética e sensorial do ambiente e à redução do custo final”, explica. A empresa ainda adota uma postura sustentável e, há mais de quatro décadas, possui uma eficiente estrutura logística e comercial. “Temos como objetivo promover bem-estar, saúde e qualidade de vida, através de uma relação de confiança com nossos clientes, com produtos profissionais cada vez mais eficazes, econômicos e sustentáveis. Indicamos, principalmente, os produtos concentrados que causam menor impacto ambiental e, assim, usamos menos embalagens, menos transporte, menos agressividade ao meio ambiente, menos água e
menos desperdício de produto. Além disso, nossa entrega é rápida e o atendimento é personalizado”, conta.

O síndico Antônio Carlos Carvalheiro diz que a organização do material de limpeza, no almoxarifado, é feita por um funcionário. Contudo, sua aquisição é realizada pelo condomínio, porque não há, no contrato de prestação de serviços, definição dessa tarefa como obrigação da contratada. A despeito do resultado satisfatório das medidas implementadas nesse setor, a dinâmica da administração impõe ao condomínio uma busca constante pelo aperfeiçoamento dos processos de execução das atividades.

O síndico Jorge Ismael Rodrigues conta que o processo de compra dos produtos de limpeza é diferente em cada condomínio que administra. “Na limpeza terceirizada, a empresa nos fornece o material todo (contratual). Vale ressaltar que a qualidade do material passa por nosso crivo. Já na limpeza orgânica, compramos os itens por meio de cotação, feita mensalmente. O material é solicitado, controlado e distribuído pelo zelador. O acompanhamento deve ser diário, e sempre precisamos melhorar, o segredo da prestação de serviço é a busca incansável e utópica da perfeição. A limpeza é um dos pilares da gestão condominial. Costumo dizer que eles são: limpeza, segurança e manutenção.

O sucesso de uma administração deve navegar nesses três pilares, sejam eles orgânicos ou terceirizados. De qualquer forma, acredito que o mercado caminha para a terceirização dos serviços nos condomínios. As empresas já trazem experiência e se moldam às necessidades dos condomínios. É importante ressaltar que se deve observar se elas possuem
capacidade patrimonial, se recolhem todos os encargos legais e se as certidões da Receita Federal, do INSS, do CRF e do FGTS e a CNDT (certidão negativa de débito trabalhista) estão disponíveis mensalmente”, diz.

É realmente importante que, no caso de optar pela terceirização dos serviços de limpeza, o síndico tenha certeza da idoneidade da empresa, para evitar problemas futuros. Nos casos em que a faxina fica por conta de funcionários do condomínio, o síndico deve elaborar um esquema que divida as tarefas mensal, semanal e diariamente e compreenda
todos os ambientes. Também ajuda ter uma lista de compras atualizada e controle do material de estoque. Tudo isso
colabora para que o condomínio esteja sempre impecável no quesito limpeza, proporcionando bem-estar a todos os
que o frequentam.

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias