Blog Condomínio

Blog

Revista Condomínio Etc.

Ai, que praga!

Banner Sete Servic

Um jardim bonito valoriza o condomínio, mas é preciso ter atenção com os insetos

Algo que logo de cara chama a atenção em um condomínio é o jardim. Plantas e flores bem cuidadas podem transformar a fachada de um prédio, atrair o olhar das pessoas na rua e valorizar o imóvel. Por esses motivos, certamente vale a pena investir no jardim e tratar dele direitinho.

Cuidar do verde da área externa vai muito além de escolher as plantas: é preciso ter atenção aos insetos indesejáveis que a vegetação atrai. Estamos falando das pragas! Elas destroem as plantas, deixando-as murchas e com uma coloração cinzenta. Esses pequenos bichinhos podem ser uma grande dor de cabeça para o síndico porque, ao comerem os vegetais, retiram nutrientes importantes e acabam matando a plantação. No entanto, uma simples manutenção nessa área externa é o suficiente para afastá-los. 

No combate às pragas do jardim prevalece o ditado “melhor prevenir do que remediar”. Para evitar contratempos, o síndico deve se antecipar aos problemas. Depois que os insetos aparecem, é difícil tirá-los. O trabalho para removê-los acaba sendo muito maior do que os cuidados necessários para proteger o plantio. Além disso, o surgimento das pragas no jardim pode atrair ratos, que são predadores de insetos. Por isso, a manutenção deve ser constante. Afinal, ninguém gosta de entrar no prédio e ver um jardim feio, com aspecto malcuidado ou cheio de pragas, não é? E os moradores cobram de quem? Do síndico, é claro. 

 

O que causa as pragas?

Entender como surgem as pragas ajuda a combatê-las. Elas aparecem por causa de um desequilíbrio ecológico natural. Desse modo, precisamos corrigir esse desequilíbrio para preservar o jardim. É quando as plantas estão enfraquecidas que as pragas aproveitam para atacar. O enfraquecimento pode ser causado por alguns motivos: pouca ventilação, falta de nutrientes e excesso ou escassez tanto de água quanto de exposição ao sol. Todos podem ser adequados. Os fatores listados explicam o porquê de o aparecimento das pragas ser mais comum entre os meses de dezembro e março, que é quando ocorre o verão, época em que chove muito, mas que também faz muito sol. 

É possível identificar que há pragas no jardim quando as plantas estão murchas, cinzentas ou com uns pigmentos brancos ou amarelos. As pragas mais comuns são: pulgão, cochonilha, lagarta, formiga, ácaro e moluscos como lesmas e caramujos. Embora seja raro, esses últimos podem transmitir doenças a seres humanos. No entanto, podem ser um perigo maior para cachorros. Desse modo, é aconselhável evitar que seu cãozinho cheire as plantas de qualquer jardim. 

Veja, a seguir, as características de cada praga, aprenda a identificá-las e a combatê-las. Não há uma regra geral, cada caso tem suas particularidades. Para não haver erro, a revista Condomínio etc. aconselha contratar uma empresa especializada para tomar os devidos cuidados.

 

As pragas mais comuns

Pulgões e cochonilhas – a olho nu são pontinhos de coloração variada: cinza, preto, marrom ou verde. Geralmente, se localizam nas folhas e sugam a seiva do vegetal, deixando a planta cinzenta. Além disso, atraem formigas.

Lagartas –  comem as folhas e os brotos das plantas. Podem ser retiradas manualmente, com uma luva. Caso o jardim esteja com muitas lagartas, é aconselhável comprar um inseticida.

Formigas – cortam as folhas para levar para a toca, o que prejudica muito os vegetais. Podem ser combatidas borrifando nas plantas uma mistura de vinagre com água. Também há a opção de usar inseticida (sempre com a assistência de uma empresa especializada).

Lesmas e caramujos – surgem quando há excesso de umidade e só são vistos durante a noite. De dia, ficam escondidos nos vasos e debaixo de folhas. É possível ver por onde passaram por causa do muco que deixam no chão. Para acabar com eles, profissionais especializados preparam uma isca para atraí-los e os recolhem manualmente, com o uso de luvas. Os caramujos africanos, como são popularmente conhecidos, podem transmitir aos humanos meningite e angiostrongilose abdominal. A contaminação se dá pela ingestão e manuseio do muco que o caramujo produz.

Ácaros – são aracnídeos minúsculos. Um dos sinais de que há ácaro é a presença de teias. Em geral, se localizam no dorso das folhas. Fazem as folhas ficarem enroladas e ressecadas. As formas de combatê-los são com inseticidas à base de enxofre ou com uma mistura caseira de água, sabão de coco e óleo mineral. Aqui a recomendação é a mesma: consulte uma empresa com expertise no assunto para tomar a melhor decisão.

 

Optar por empresa especializada 

Um condomínio que sabe valorizar a importância de um jardim bonito é o Edifício Congonhas do Campo, que conta com cerca de 140 apartamentos divididos em dois blocos. Há quatro anos na administração do prédio, Eduardo Ramos conta que, antigamente, o jardim não agradava aos moradores em geral. Dessa forma, ele contratou uma empresa de paisagismo para deixá-lo mais atraente e fazer o controle de pragas. “Antes não havia um padrão no jardim, eram diversas plantas misturadas. Agora está harmônico. A empresa contratada para fazer essa harmonização escolhe as plantas adequadas para o local e faz a manutenção. Hoje tanto os condôminos como quem passa na rua fazem elogios.” 

A escolha das plantas ideais é algo que demanda atenção por causa das raízes. Cada vegetal cresce de forma diferente, e suas raízes podem entrar em conflito umas com as outras debaixo do solo e até mesmo causar infiltração.

O administrador Eduardo Ramos explica que resolveu contratar uma empresa para ter profissionais especializados no assunto. “Eles realizam a manutenção três vezes por semana. Os funcionários regam, aparam as plantas e fazem a limpeza de toda a área do jardim. Além disso, aplicam inseticida para combater as pragas. Eles sabem utilizar o produto específico para cada caso sem contaminar a terra.” Sobre o uso de venenos é importante sinalizar com placas ao lado do jardim para alertar quem passeia com o cachorro.

No Congonhas do Campo, outro cuidado que o administrador tem que ter relacionado com o jardim é com os caramujos africanos, uma praga sazonal. Quando chega o verão, época em que chove muito, surgem vários deles no condomínio. A Prefeitura faz um controle dessa praga para tentar erradicá-la. Dessa forma, além dos profissionais especializados retirarem o molusco das áreas do condomínio, o síndico deve ligar para a Central de Atendimento ao Cidadão pelo número 1746.

Com um jardim verdinho e longe das pragas, a fachada do prédio fica muito mais bonita. Com a experiência de 27 anos no mercado de paisagismo, Sandro Ward afirma que as plantas na frente do condomínio fazem a diferença e valorizam bastante o imóvel. “O jardim causa um impacto, chama atenção. É a primeira coisa que você vê ao passar por um prédio. Às vezes, o interior nem é muito legal, mas com uma parte externa tão atraente as pessoas passam a ter outra visão do edifício.” Além de valorizar a propriedade, o paisagista diz que é uma maneira de aproximar as pessoas da natureza.

Sandro Ward, entretanto, faz um alerta. Da mesma forma que um jardim bonito valoriza o ambiente, um jardim malcuidado causa o efeito oposto. “Por esse motivo, é importante contratar um profissional qualificado para fazer uma harmonização bacana da natureza com o prédio.”

 

Plantas artificiais: uma alternativa para o jardim

Uma forma de não ter problema com pragas no jardim é utilizar plantas artificiais. Assim como as naturais, elas cumprem muito bem o papel de decorar o ambiente. Hoje há uma grande variedade no material usado para sua confecção: silicone, seda, plástico, poliéster…

Com bastante conhecimento no assunto, Marcelo Badaró, diretor administrativo da Terra Flores, empresa especializada em venda, locação e manutenção de plantas artificiais, explica que elas são a melhor solução para quem quer montar um jardim. “Primeiramente, você não precisa se preocupar com as pragas. Não dá bicho porque não há água, não é matéria viva. Outro ponto importante é a redução de gastos. A planta artificial tem durabilidade maior e as despesas para preservá-la são menores. Além disso, não atrai mosquito.” Para Badaró, não há dúvidas: em ambientes internos, as plantas artificiais são a melhor escolha.

Está enganado quem pensa que não é necessário cuidar dessas plantas só porque não são de verdade. O sol e a poeira desgastam o material. Por isso, Badaró afirma que é preciso que profissionais qualificados façam uma limpeza periodicamente. “Pensando na boa preservação de nossos arranjos, oferecemos um serviço de manutenção com produtos especializados para deixar as plantas com uma boa aparência. Quem faz um contrato de locação com a gente tem direito a essa manutenção a cada três meses e, todo ano, pode optar por renovar todas as plantas”, conclui. 

 

Serviço

Sandro Ward Paisagismo
Tel.: (21) 2143-7351
sandrowardpaisagismo.com.br

 

Terra Flores
Tel.: (21) 3251-0844
terraflores.com.br

 

Bem estar e segurança
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

Na calada da noite

Na calada da noite

Traças agem sorrateiramente e os prejuízos podem ser incalculáveis.   Sabe aquela roupa novinha que você comprou e está guardada esperando a hora certa para usar? Imagina você abrir... Saiba mais!

Elevadores seguros, síndicos em paz

Elevadores seguros, síndicos em paz

Tudo o que você precisa saber para manter a segurança dos elevadores do condomínio.   Você sabia que o elevador, assim como carro, trem e avião, é considerado um... Saiba mais!

Impermeabilizar é fundamental

Impermeabilizar é fundamental

Período de chuvas pode agravar infiltrações e gastos com obras emergenciais podem ser 12 vezes maiores do que a manutenção.   O concreto não é 100% impermeável, e quando... Saiba mais!

Conta de água cara demais?

Conta de água cara demais?

Talvez haja uma solução   Que a conta de água cada vez mais pesa nos bolsos dos condomínios não é novidade, mas em alguns casos, além de cara, essa... Saiba mais!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami