Blog Condomínio

Blog

Revista Condomínio Etc.

O cartão-postal dos condomínios

Anuncie Aqui

A piscina é a área de lazer mais cobiçada, por isso mesmo sua manutenção precisa estar em dia

 

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo.


Espírito Santo, 22 de abril de 2021. Quem não se lembra da imagem assustadora? A piscina do Condomínio Parador Residence, em Vila Velha, desabou em cima da garagem do prédio. No imóvel vivem cerca de 270 pessoas, mas por sorte ninguém ficou ferido. O condomínio foi construído em 2018 e é um dos mais novos e luxuosos da orla de Itaparica. Cada apartamento custou entre R$ 1 milhão e R$ 3 milhões. De acordo com os moradores, a piscina tinha uma raia de 25 metros e água aquecida. Em 2020, chegou a ser interditada por causa de um vazamento; a obra de manutenção durou três meses.

De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), depois do desabamento, uma vistoria identificou que a estrutura que recobria o fundo da piscina estava corroída e não estava presa. O estudo sobre as causas do acidente ainda está sendo feito, mas muitos engenheiros acreditam que pode ter sido resultado de falha de projeto, erro de execução ou até mesmo problemas com manutenção. 

De acordo com o consultor do Crea-RJ, engenheiro Antônio Eulálio, um acidente como esse é muito difícil de acontecer. Segundo ele, que é especialista em grandes estruturas, “provavelmente houve erro de cálculo durante a construção. Esse tipo de problema é complicado de o síndico identificar. Por isso aconselho que o síndico tenha acesso a todos os projetos de estrutura, arquitetura, instalação e à planta do condomínio. Com o projeto em mãos, o administrador tem o respaldo da construtora para que seja garantido o pagamento pelo seguro”. 

Ainda de acordo com Eulálio, outros problemas menores apresentam sinais, o que facilita a identificação se houver manutenção preventiva. Felipe Camilo é sócio-diretor da Camilo Engenharia. Ele concorda com a afirmação de que, não levando em conta “colapsos estruturais provenientes de falha de projeto ou na execução, o maior risco que pode causar sérios danos aos condomínios que possuem piscinas é a falta de atenção em seguir um plano de manutenção que vise não somente às atividades de manutenção operacional da piscina, mas que incluam uma inspeção na estrutura”. 

A Camilo Engenharia foi fundada em julho de 1984 e é especializada em construção e restauração, entre outros serviços. Camilo alerta que “qualquer umidade e ainda mais a água da piscina atuando na estrutura sem a devida manutenção podem causar, com o passar do tempo, corrosão avançada na ferragem, o que exige do condomínio maiores somas de investimento na recuperação e no reforço estrutural. Caso as evidências sejam negligenciadas, com o passar do tempo, poderá ocorrer um colapso parcial ou até mesmo total da estrutura”.

As piscinas são áreas de descanso e lazer. O Condomínio Carioca Residencial fica na zona norte e tem uma piscina de adulto e outra de criança. “A piscina geralmente é um dos cartões de visita nos condomínios. Uma piscina bem tratada pela equipe traz conforto visual e bem-estar para os moradores. Piscina é saúde. Acordar pela manhã e ver uma piscina linda e azul como o céu não tem preço. Revigora as energias. Sou suspeito para falar, pois meu maior ‘xodó’ é a nossa piscina”, defende o síndico Fernando Canejo, que conta com a Cipa na administração do condomínio há anos. 

Canejo é engenheiro e afirma que, para ter a piscina sempre limpa, deve haver um cronograma para manutenção periódica não só de limpeza e colocação de produtos que purificam a água, mas também de prevenção dos danos estruturais. “A piscina é um reservatório de água que está sujeito a diversos esforços estruturais internos e externos. É importante verificar se, em seu entorno, existem árvores que tenham raízes longas e destrutoras. Acompanhar o comportamento das juntas de dilatação do entorno e próximas à piscina é imprescindível, assim como verificar possíveis deformações e afundamentos oriundos dos recalques diferenciais dos pisos em seu entorno. Outro ponto importante é evitar esvaziar a piscina para fazer sua manutenção e limpeza, pois, além de causar empuxo e aumentar tensões e esforços da estrutura, há sempre o risco de danificar revestimentos e pastilhas, o que reduz a vida útil de impermeabilização e sistemas, causando vazamentos.”.

Os equipamentos e as instalações hidráulicas também exigem atenção para que todo o sistema funcione adequadamente. O sócio-diretor da Camilo Engenharia explica que, “apesar de ser considerada pelo usuário um local maravilhoso para se passar o tempo em família nos dias de calor, a piscina deve sempre ser tratada pelo gestor do condomínio como um equipamento e, como tal, possui alguma vida útil nos subsistemas que o compõem. Bombas, filtros, tubulação, ralos e grelhas de circulação de água, assim como o sistema de impermeabilização da piscina e o deque do entorno, possuem vida útil que é estabelecida pelos seus fabricantes”.

Outro fator que deve ser levado em conta é que acidentes que acontecem em espaços comuns de condomínios causados por falta de manutenção podem virar casos de processo contra o síndico. Por isso é importante sempre estar de olho. “No que tange à estrutura, podemos incluir inspeções visuais que podem ser realizadas pelo responsável pela manutenção durante a execução das atividades de rotina de limpeza e circulação de água nos filtros da piscina. Inspeções que verifiquem qualquer dano na estrutura de concreto, como trincas e fissuras com armaduras expostas, seja no revestimento interno, seja nas áreas externas aparentes, são indícios de que manutenção estrutural deve ser iniciada por uma empresa especializada”, afirma Felipe Camilo. 

Felipe ressalta ainda que a piscina é um equipamento que agrega grande valor ao imóvel, chamando atenção daqueles que desejam adquirir um apartamento. “A pandemia fez com que muitos de nós olhássemos para nosso espaço interno, mesmo uma área coletiva dentro do condomínio. Estamos utilizando mais essas áreas e equipamentos que sempre estiveram disponíveis, mas que, pela correria do dia a dia, acabavam sendo ignorados. Por isso, a revitalização dessas áreas, nesse ‘novo normal’, passará a ser uma nova demanda da necessidade de manutenção e reforma em condomínios.”

Para quem pensa em reformar ou construir uma piscina, o inverno é o momento ideal por causa das condições climáticas, como tempo seco e menores chances de chuva, que favorecem a rapidez da obra. Felipe diz que os especialistas da Camilo Engenharia sempre indicam que “essas obras aconteçam nos períodos de estiagem, fazendo o possível para que a nova área de recreação seja entregue no verão, próximo das festas de final de ano e do período de férias da garotada. Nos casos emergenciais, procuramos planejar a execução da obra já contando com os períodos de intercorrência das épocas de chuva”.

Para não se ter dor de cabeça com obras malfeitas ou que possam causar acidentes, como aconteceu no Espírito Santo, na hora de escolher uma empresa, é fundamental optar por uma que conte com “profissionais habilitados e devidamente capacitados por seu conselho de classe, sendo empresa de arquitetura ou engenharia. A contratação de um profissional para acompanhamento e fiscalização das etapas da obra é relevante e um conforto para o condomínio”, conclui Camilo.

Canejo tem experiência no assunto e afirma que, além de contratar uma empresa especializada, ele não abre mão “de comprar os melhores materiais e insumos para o tratamento pela equipe própria e orgânica do condomínio, pois, como meu avô já dizia, ‘quem engorda o gado é o olho do dono’”. E finaliza: “Uma piscina bem cuidada e com manutenção eficaz, além de economizar no bolso dos moradores, cria alternativas para sua melhor utilização. Vou dar um exemplo: a piscina daqui do condomínio não abria às segundas-feiras, pois era o dia destinado exclusivamente para a manutenção. Adaptamos os horários das equipes operacionais de limpeza e conservação, contratamos uma empresa especializada em escala de trabalho e assumimos a compra de material e insumos de manutenção da piscina. Conclusão: hoje nossa piscina atende a todos os moradores, pois funcionamos todos os dias da semana, ou seja, aquele morador que folga somente às segundas, também pode programar o encontro com sua família, pois nosso tratamento e manutenção são diários e continuam agregando valor pela boa gestão.”.

 

Serviço:

Camilo Engenharia
(21) 97032-5424
camiloengenharia.com.br

Bem estar e segurança
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

O projeto Reviver Centro e a revitalização do Rio

O projeto Reviver Centro e a revitalização do Rio

O projeto Reviver Centro, que pretende revitalizar o Centro do Rio, convertendo imóveis comerciais abandonados em empreendimentos residenciais, foi sancionado em 14 de julho pelo prefeito Eduardo Paes. A nova... Saiba mais!

Combos de inovação e soluções Cipa

Combos de inovação e soluções Cipa

A Cipa não para de trazer inovações e novas soluções para questões que envolvem os condomínios do Rio de Janeiro. A atuação da Cipa vai muito além de administrar... Saiba mais!

Você sabe a importância de um consultor numa obra?

Você sabe a importância de um consultor numa obra?

Até mesmo os síndicos mais experientes se veem em situação complicada quando necessitam iniciar uma obra de grande porte. Isso porque um síndico, que não é especialista em obras,... Saiba mais!

Hora de comprar

Hora de comprar

Qual a melhor maneira de fazer as compras para o condomínio? Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo. Fazer as compras do condomínio é... Saiba mais!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami