Vontade todos têm. Quando são ainda crianças, pensam no futuro e no que gostariam de ter quando ficarem adultos, como aquela linda cobertura de frente para o mar, a casa com piscina do melhor amigo da escola, os apartamentos de luxo que aparecem nos seriados de TV e novelas e repetem a todo instante: “Quando eu crescer, vou morar aqui”.

Crescem um pouco mais e os sonhos continuam. Agora jovens, continuam desejando morar naquela mansão cinematográfica mas, já têm um pouco mais de consciência para saber que não basta sonhar, é necessário ter recursos para a realização deste sonho. Se não tiverem a perspectiva de receberem algo de herança, terão que se esforçar desde cedo para atingirem seus objetivos.

Enfim, cresceram e chegaram à vida adulta. A vontade da casa própria continua. Podem estar bem perto de realizar seus sonhos. Aquele ‘ap’ ainda está à venda, placas de ‘Vende-se’ ostentam nas coberturas de frente para a Lagoa e seus amigos continuam morando em luxuosas mansões.

Ajudamos você a identificar se, realmente, chegou a hora H:

  • Tenho um bom carro para vender. Já é um começo!
  • Estou no melhor momento da minha carreira para assumir um financiamento imobiliário.
  • Estou prestes a receber uma herança deixada pelos meus avós ou familiares. Terei o valor total do imóvel para comprar à vista. Ideal para negociar um excelente desconto e ainda poupar algo para uma boa reforma ou não zerar a conta completamente. Para comprar um imóvel, reservarei um bom valor para a legalização dos documentos de compra e venda, mudança e mobiliá-lo.
  • Minha poupança está bem gorda, afinal, a alimento desde criança. Tive uma boa educação financeira e valeu a pena abrir mão de alguns desejos supérfluos da infância e juventude para juntar mais dinheiro. Morei com meus pais até me tornar adulto e me livrei do peso e desperdício do aluguel. Afinal, eu tinha um objetivo desde pequeno.
  • Casei e minha renda mensal e a do meu parceiro juntos dão conta do financiamento imobiliário. 30% do que recebemos pode ser destinado a gastos com a compra do imóvel. Além desta despesa, teremos renda para gastos extras de luz, condomínio, IPTU e outros taxas. E para aquele cineminha básico para relaxar!
  • Negociei com a empresa da qual me desliguei e conseguirei retirar meu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Já podem ser os 10% desejáveis de entrada para a conquista do meu próprio canto.
  • Juntando minha poupança, a venda do carro e meu FGTS, chego aos 30% do valor do imóvel. Ufa, menos juros pela frente!
  • Encontrei a oportunidade ideal de compra, o valor está dentro do mercado e o imóvel é bem localizado e está em perfeitas condições. Correrei para dar o lance! Apartamentos bem localizados são mais valorizados, aproveitarei a chance de adquirir um.
  • Estou pronto para ser promovido e, consequentemente, meu salário vai dobrar nos próximos anos. Mais uma garantia de abater os juros do financiamento adquirido. Quanto mais rápido quitar o imóvel, menos juros pagarei.
  • Coloquei os pés no chão e fiz uma minuciosa avaliação do que tenho hoje, do que poderei vir a ter em curto, médio e longo prazo. Não tenho, exatamente, o dinheiro para a compra daquela mansão, mas para aquele quarto e sala do prédio da esquina. Que maravilha, sonhei com ele desde criança!
  • Moro de aluguel e o meu investimento na poupança, tem o redimento equivalente ao que pago no imóvel que alugo

Essas são algumas considerações para que você analise e compre o imóvel dos seus sonhos. O momento ideal quem faz é você

 

Leia também: Consórcio – uma boa modalidade para comprar um imóvel. Clique Aqui!

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias