Uma gestão eficiente da parte hidráulica do condomínio gera economias expressivas, que podem chegar a 30% quando reduzido também o desperdício nas unidades.  Além de resultar em menos custos no orçamento do condomínio, a gestão competente colabora também para a sustentabilidade do planeta.

Com inspeções periódicas, realizadas por um profissional capacitado, seja um zelador ou funcionário de empresa externa, as ações corretivas e preventivas são mais efetivas e custam menos. Nas inspeções encontram-se eventuais focos de  vazamentos que costumam acarretar em consumo elevado de água, desproporcional ao porte da edificação.

A cada três meses, o zelador pode fazer uma inspeção básica nas instalações hidráulicas. É necessário que passe por uma breve capacitação para poder realizar e tarefa e efetivamente contribuir no programa de controle e redução de consumo.

Para um processo de inspeção mais profundo, a cada seis ou doze meses, recomenda-se o uso de aparelhos específicos para esse fim. As unidades devem ser incluídas na rotina. Na maioria das vezes o custo com os equipamentos e serviços é compensado com economia na conta d’água.

O monitoramento do consumo do condomínio pode ser feito diariamente, através da medição do hidrômetro, preferencialmente no mesmo horário. Isso permitirá detectar desvios e picos nos padrões de consumo.  Quando houver falta d’ água, os registros de entrada devem ser fechados para evitar que o ar que fica nos encanamentos seja contabilizado como consumo de água.

A implementação de uma rotina de inspeção envolve acordos em assembleia, treinamento dos funcionários e principalmente comunicação aos moradores. Os condôminos devem estar solícitos para permitir inspeções em suas unidades.

Nas residências se encontram vários focos de desperdício como torneiras pingando, válvulas e registros desregulados, infiltrações nos boxes e vasos sanitários etc. Como a conta de água na maioria das vezes é rateada pelo condomínio, nem sempre o morador sente no bolso o custo do desperdício.

Já quanto ao condomínio, nas inspeções bem executadas, consegue-se detectar problemas nas partes enterradas dos encanamentos, como a linha de água, e garantir que as caixas d’água estão com vedação adequada para evitar desperdício.

A estrutura de cada condomínio vai determinar a periodicidade e nível de serviço necessário para uma gestão de qualidade das instalações hidráulicas da edificação.

Leia mais: Autovistoria é lei no Rio de Janeiro. Clique Aqui!

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias