Blog Condomínio

Blog

Revista Condomínio Etc.

Dando aquela repaginada

Banner Revista

Para mudar o visual do elevador, é preciso coerência com a decoração da portaria e do hall de entrada

De vez em quando percebemos que está na hora de dar uma repaginada no visual, não é mesmo? Pode ser um corte novo de cabelo, uma dieta, exercícios físicos ou até mesmo renovar o guarda-roupas. É normal e saudável estar em busca de saúde e bem-estar.  O mesmo princípio se enquadra num condomínio. Claro que ele precisa estar saudável em sua estrutura e equipamentos, mas o visual elegante conta muito e valoriza o patrimônio. 

No quesito elevador, qualquer hora pode ser a hora certa para uma intervenção. Essa é a opinião de Denilson dos Santos, sócio e gerente comercial e operacional do Shopping dos Elevadores, empresa especializada em deixar os elevadores supermodernos e requintados. A empresa atua desde 1999 reformando elevadores com alto padrão de qualidade e com preços e formas de pagamento bem acessíveis. 

Para o empresário, a reforma pode ser total ou parcial: “Basta nos depararmos com um piso danificado, peças ou o subteto amassados, iluminação precária ou um espelho quebrado, entre outras coisas”, isso justificaria um pequeno ajuste. O que não pode é ir deixando os problemas se acumularem, pois aí chega uma hora em que o elevador já está tão desgastado que só uma reforma abrangente resolve. 

Você deve estar se perguntando por que um condomínio só faria uma reforma no visual e não mexeria nas máquinas. Santos explica: “De forma geral, a máquina de um elevador tem um tempo de vida útil muito grande. Isso, claro, com manutenção preventiva e corretiva constante feita por empresas responsáveis pela conservação e manutenção de elevadores. Porém, seus componentes elétricos e eletrônicos e certamente o interior da cabine, por desgaste natural ou, na maioria das vezes, por atos de vandalismo, vão se tornar obsoletos ao longo dos anos.”. 

 

Tem que saber limpar

Vários fatores podem causar um aspecto ruim num elevador. Entre eles atos de vandalismo, iluminação deficiente e/ou inadequada. E algo que ficou muito em voga com a pandemia que ainda estamos enfrentando: a limpeza incorreta das cabines. Elas podem causar manchas, ferrugem e danificar espelhos, por exemplo. 

Segundo o especialista do Shopping dos Elevadores, o uso indiscriminado de álcool, álcool gel ou mesmo água sanitária pode ser muito prejudicial, por isso, a empresa está oferecendo a seus clientes uma capa plástica para colocar em cima dos painéis eletrônicos, tanto dentro da cabine quanto nos botões do lado de fora, em cada andar. Santos avisa: “O uso indiscriminado do álcool gel pode até incendiar uma cabine. Se sair alguma faísca interna nos circuitos pode deflagrar um incêndio, e a chama do álcool gel é praticamente invisível”, avisa. 

Saber limpar as cabines do elevador pode parecer fácil, mas não é bem assim. O especialista do Shopping dos Elevadores relata: “Já tivemos casos em que o cliente nos questionou, após dez dias de um trabalho concluído, sobre algo que estaria errado com o material utilizado. Fomos até lá e constatamos erros graves na limpeza do elevador, com a utilização de produtos inadequados para cada item em questão. Realizamos a assistência e, depois de nossa orientação aos funcionários responsáveis pela limpeza do elevador, o problema foi totalmente resolvido. Depois desse episódio, ensinar como efetuar a limpeza do elevador passou a fazer parte de nosso protocolo de entrega dos serviços realizados a nossos clientes. Pois cada material utilizado deve ser tratado de forma específica e com os produtos certos para tratamento e limpeza de determinado item do interior da cabine.”. 

 

O que não pode faltar em um elevador

Na hora de reformar um elevador, a primeira preocupação é conseguir aprovar a alteração perante os condôminos. A outra questão é o que fazer, que tipo de decoração escolher. Denilson, do Shopping dos Elevadores, é enfático: “Ao longo desses 21 anos, já constatamos, por meio de pesquisas realizadas com nossos clientes, quais são os dois acessórios mais solicitados. Em se tratando do elevador social, sem dúvida, é o espelho com suporte/corrimão, que deve ser instalado de forma segura e de acordo com os padrões de segurança para evitar acidentes no interior da cabine. Já no elevador de serviço, não pode faltar o protetor acolchoado para ocasiões como mudanças e obras no condomínio. Esse item, inclusive, se torna ainda mais necessário em prédios de possuem somente um elevador.”.

Quanto ao material que vem sendo mais utilizado, o empresário afirma: “Sem dúvida, o aço inox escovado e/ou polido é o material mais utilizado em reformas na atualidade, certamente acompanhando a modernidade, que remete ao futurismo. Porém, não é pelo fato de ser o mais utilizado que será a melhor escolha na reforma do elevador. Essa decisão faz parte de um conjunto harmônico com a realidade visual do condomínio em questão. O profissional tem que, por experiência, salientar esses aspectos para o cliente. Até porque o resultado pode não atender às expectativas de todos no condomínio por causa de escolhas malsucedidas. No entanto, a decisão final sempre ficará a critério do cliente”, avisa.

 

Detalhes que fazem a diferença

Na hora de escolher os detalhes da nova cabine, muitas pessoas podem ficar indecisas, afinal, opção é o que não falta. Que tipo de piso, material da cabine ou botoeira selecionar? Por essas e outras, é sempre bom contratar uma empresa que tenha experiência para indicar o que for mais adequado dentro das necessidades e possibilidades do cliente. 

Santos diz que, em termos de piso, “atualmente, a melhor opção é, sem dúvida, o granito. Até porque, além de ser um material com maior resistência e variedade de modelos, ele pode ser rebaixado em sua espessura. Isso porque, para pisos de elevadores mais antigos, o mais indicado é o granito de menor espessura (até 15mm), para reduzir o aumento do peso, que  pode acarretar desgaste excessivo em alguns componentes responsáveis por seu funcionamento, paradas desniveladas em alguns pavimentos etc. Por isso, é necessário que se faça um rebalanceamento do equipamento depois de a reforma estética ser realizada”, detalha.

Outros elementos estéticos devem ser pensados levando em consideração as dimensões da cabine. “Umas são pequenas, outras, grandes; algumas são estreitas; umas têm pouca altura interna, já as mais novas são bem altas, com cerca de 2,40m. Por esse motivo, devemos avaliar e apresentar ao cliente opções quanto ao estilo e ao formato de subtetos, pisos e espelhos, entre outros itens. Mas, sem dúvida, um componente que faz diferença é a iluminação de uma cabine. O interior de um elevador é um ambiente que, por diversas circunstâncias, pode causar medo, ansiedade ou até pânico nas pessoas que o utilizam no dia a dia. Por esse motivo, quanto mais bem iluminado, ventilado e limpo for, maior a sensação de segurança dos usuários. Tais afirmativas também já foram constatadas em nossas pesquisas de opinião com nossos clientes.” Ponto para o Shopping do Elevador que vem pensando em tudo para oferecer o melhor serviço possível!

Aliás, quem testou e aprovou o serviço do Shopping do Elevador foi a síndica do Condomínio do Edifício Charleroi, Janise Gomes, na zona sul carioca. Há quase dois anos como síndica, ela deu uma super-repaginada nos dois elevadores: “As máquinas eram novas, mas, esteticamente, estavam muito ruins. Demos uma modernizada no visual e todos aqui ficaram muito felizes e satisfeitos”, diz a síndica, que já tinha caixa para a reforma e não teve dificuldade para aprová-la com os moradores. Ela conta que o elevador de serviço estava em pior estado, e a escolha do visual novo foi feita exclusivamente por ela; já a reforma do social ela abriu para a opinião dos moradores: “Democracia é isso!”, lembra ela em tom divertido, ressaltando que a reforma valorizou bastante o prédio.

A restauração dos dois demorou um mês e meio. “O Shopping do Elevador tem muito bom gosto; o Denilson é um profissional responsável e sabe exatamente o que fazer, além de seguir rigorosamente a lei, e, mesmo assim, a estética não fica comprometida. Ele é incansável, gentil até para dizer se alguma opinião funcionaria ou não. Ficamos encantados”, finaliza ela, destacando que tudo o que foi combinado foi feito. “Isso não tem preço!”

 

Equilíbrio é a palavra-chave

Segundo o especialista do Shopping do Elevador, os erros mais comuns em termos de redesign de uma cabine são as escolhas erradas ou mal orientadas. “Num processo de redesign e embelezamento de cabines de elevadores, o cliente deve escolher uma empresa que tenha experiência suficiente para orientá-lo sobre os riscos da má escolha estética. Por exemplo, em um condomínio com o hall e a portaria com características rústicas e conservadoras, seria um equívoco optar por uma cabine de aço inox. Seria um contraste à realidade do local. É preciso buscar o equilíbrio, mesmo a cabine do elevador sendo um ambiente único e isolado”, conclui. 

 

Serviço

Shopping do Elevador
Tel.: (21) 3593-5791
[email protected]

 

 

Proteja seu condomínio e seus funcionários
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

O projeto Reviver Centro e a revitalização do Rio

O projeto Reviver Centro e a revitalização do Rio

O projeto Reviver Centro, que pretende revitalizar o Centro do Rio, convertendo imóveis comerciais abandonados em empreendimentos residenciais, foi sancionado em 14 de julho pelo prefeito Eduardo Paes. A nova... Saiba mais!

Combos de inovação e soluções Cipa

Combos de inovação e soluções Cipa

A Cipa não para de trazer inovações e novas soluções para questões que envolvem os condomínios do Rio de Janeiro. A atuação da Cipa vai muito além de administrar... Saiba mais!

O cartão-postal dos condomínios

O cartão-postal dos condomínios

A piscina é a área de lazer mais cobiçada, por isso mesmo sua manutenção precisa estar em dia Espírito Santo, 22 de abril de 2021. Quem não se lembra... Saiba mais!

Você sabe a importância de um consultor numa obra?

Você sabe a importância de um consultor numa obra?

Até mesmo os síndicos mais experientes se veem em situação complicada quando necessitam iniciar uma obra de grande porte. Isso porque um síndico, que não é especialista em obras,... Saiba mais!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami