Blog Condomínio

Blog

Blog

Lei que criminaliza violência psicológica contra a mulher é sancionada

Banner Revista

Foi sancionada, no dia 28 de julho de 2021, a lei que criminaliza a violência psicológica contra a mulher e institui o programa de cooperação “Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica”. 

As providências fazem parte de um conjunto denominado “Pacote Basta!” e alteram trechos do Código Penal e da lei Maria da Penha.

As alterações foram sugeridas ao Congresso em março de 2021 pela presidente da AMB – Associação dos Magistrados Brasileiros, Renata Gil. O texto – subscrito pelas deputadas federais Margarete Coelho, Soraya Santos, Greyce Elias e Carla Dickson prevê, ainda, pena de reclusão para o crime de lesão corporal cometido contra a mulher “por razões da condição do sexo feminino” e a determinação do afastamento do lar do agressor quando há risco, atual ou iminente, à vida ou à integridade física ou psicológica da mulher.

Punição – A punição prevista é a reclusão de seis meses a dois anos, além de multa, “se a conduta não constitui crime mais grave”.

“Toda vítima de feminicídio viveu, antes, situações de abusos, ameaças e agressões. Agora, a legislação brasileira está preparada para propiciar o necessário socorro às mulheres que até então estavam desamparadas”. Renata Gil – presidente da AMB.

Violência psicológica

De acordo com a nova lei, violência psicológica contra a mulher consiste em “causar dano emocional à mulher que a prejudique e perturbe seu pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou a controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem, ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológica e autodeterminação”.

Alteração da Lei Maria da Penha

Outra providência das novas normas é a modificação do art. 12-C da Lei Maria da Penha. Agora o agressor será afastado imediatamente do lar ou local de convivência com a ofendida na existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da mulher ou de seus dependentes, ou se verificado o risco da existência de violência psicológica.

Sinal Vermelho

O programa de cooperação “Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica” visa estimular mulheres a denunciar em estabelecimentos de acesso público, por meio de um “X” vermelho desenhado na palma da mão, as violências sofridas.

O novo regramento autoriza a integração entre o Poder Executivo, o Judiciário, o Ministério Público, a Defensoria Pública, os órgãos de Segurança Pública e entidades e empresas privadas para a promoção e a realização das atividades previstas. Estes deverão empreender campanhas informativas “a fim de viabilizar a assistência às vítimas”, além de possibilitar a capacitação permanente dos profissionais envolvidos.

“Se você está sendo violentada, agredida, ameaçada e abusada, denuncie. Vá até uma farmácia e apresente um ‘X’ vermelho na palma da mão para que os atendentes chamem a polícia e você possa se livrar dessa situação absurda”, declarou a presidente da AMB, Renata Gil.

Banner Revista
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

Montar home office: 4 dicas para organizar ou decorar seu local de trabalho

Montar home office: 4 dicas para organizar ou decorar seu local de trabalho

Chega de improviso! Leia no artigo quatro dicas que vão ajudá-lo a montar home office e ser mais produtivo no trabalho!

Desocupação de imóvel alugado: entenda como funciona

Desocupação de imóvel alugado: entenda como funciona

Conhecer as regras para a desocupação de imóvel alugado ajudará o proprietário a reavê-lo sem frustrações. Veja as principais no artigo!

Quais as regras para reforma em apartamento?

Quais as regras para reforma em apartamento?

Pensando em começar uma reforma em apartamento? Antes de tirar o projeto do papel, confira essas dicas para cumprir as regras e evitar dores de cabeça!

Vizinhos barulhentos: o proprietário do imóvel pode ser responsabilizado?

Vizinhos barulhentos: o proprietário do imóvel pode ser responsabilizado?

O barulho no apartamento de cima está causando transtornos? Veja como proceder, seja você locador ou inquilino de um imóvel.

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami