Blog Condomínio

Blog

Revista Condomínio Etc.

Limpeza de reservatórios de água em tempos de pandemia

Soluções completas para seu condomínio

 O serviço é essencial e não pode parar

O ano de 2020 começou com grandes problemas de contaminação na água da Cedae. A triste realidade de um país que ainda não conseguiu tratar seu esgoto com o devido cuidado entrou na casa de todo mundo sem distinção de classe social. 

Joelma dos Santos Azevedo, bióloga e sócia da Tekmot, empresa especializada em limpeza e higienização de reservatórios de água potável e controle de vetores e pragas urbanas há 18 anos, diz que “como a Cedae informou que estava providenciando a resolução da problemática, orientamos nossos clientes a consumir água mineral e aguardar a normalização do abastecimento da água e, assim que voltasse à normalidade, fazer, o quanto antes, a limpeza e a higienização dos reservatórios e proceder à análise da água”.

Jorgineia Severiano, diretora da Klaimex, empresa especializada em limpeza de caixa-d’água; troca de coluna de água; barrilete; impermeabilização; manutenção e conserto de bombas e quadro de comando e instalação elétrica e hidráulica, diz que, após a contaminação, observou que “os reservatórios têm estado muito sujos e com muita lama no interior. É importante fazer a limpeza regular para retirar as impurezas que estão no fundo dos reservatórios”. 

Sergio Pitanga, síndico há 10 anos do Condomínio Sunshine, na zona oeste, havia feito a limpeza de seus reservatórios com a Tekmot um pouco antes da pandemia e, durante o problema da contaminação da água, ofereceu a seus funcionários água mineral para consumo. O Sunshine tem dois blocos e 60 apartamentos em cada um. “Já faço a limpeza com a mesma empresa há muito tempo. Confio no trabalho deles, pois envolve muita segurança”, diz.   

Pitanga afirma que o chefe da manutenção do condomínio sempre acompanha o procedimento de limpeza dos reservatórios: “Ela é fundamental, mesmo em tempos de pandemia. Afinal, a qualidade da água é de vital importância para os moradores e funcionários”, conclui ele.

Limpeza na pandemia

A bióloga da Tekmot conta que no início da pandemia, muitos clientes que deveriam ter feito a limpeza dos reservatórios não a fizeram, apesar de a lei obrigar a limpeza de seis em seis meses. “Como nossa prestação de serviço é de interesse de saúde pública, somos considerados, pelos órgãos responsáveis, um serviço essencial. Então, sempre estivemos disponíveis e autorizados a prestar nossos serviços. Mas, mesmo assim, a redução de contrato foi significativa nesse período, pois muitos clientes preferiram aguardar por causa da insegurança financeira, mesmo sendo orientados sobre a importância da limpeza.”

Para dar continuidade aos serviços nos condomínios, a Tekmot envia previamente um aviso com a data em que o procedimento deve ser realizado para ser anexado nas áreas comuns do condomínio, para que os moradores fiquem por dentro. “No dia da limpeza, antes de sair da empresa, temos o cuidado de verificar se o funcionário está sem nenhum sintoma da Covid-19 e todos recebem o treinamento adequado com os critérios de orientação do Ministério da Saúde. Nossos colaboradores fazem todo o procedimento com o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) e máscara, higienizam as mãos antes e depois de cada atividade com água e sabão líquido ou, quando não for possível lavá-las, usam álcool gel 70%, obedecem ao distanciamento social de no mínimo dois metros por pessoa e evitam levar as mãos ao rosto”, explica Joelma.

A Tekmot está sempre atenta às estruturas dos reservatórios também. “Se percebermos alguma estrutura avariada, solicitamos a presença de um responsável do condomínio e mostramos. Também usamos o recurso de fotografar para mostrar aos demais interessados o problema e documentamos essas informações no campo Medidas Preventivas e Corretivas da CES.”

A Tekmot é devidamente licenciada pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e pela Vigilância Sanitária, oferece à sua equipe sempre treinamentos e cursos, além de ser vinculada à Associação Brasileira de Controladores de Vetores e Pragas (ABCVP). “Temos o compromisso com a saúde pública”, afirma Joelma, dizendo que a análise da água no fim da limpeza é obrigatória: “Nosso orçamento já inclui a análise da água e o procedimento é realizado por laboratório de nossa confiança, devidamente credenciado perante o INEA.”.

Como escolher uma empresa

A diretora da Klaimex, Jorgineia, diz que os condomínios devem ser cautelosos ao decidirem por uma empresa para limpar seus reservatórios de água, já que toda a atenção com os laboratórios que fazem a análise da água é necessária: “Há várias empresas no mercado, mas é preciso verificar quais são as credenciadas pelo INEA. E detalhe: todas têm a obrigação de fornecer certificado e análise bacteriológica sempre que realizarem a limpeza dos reservatórios. E os laboratórios que emitem o laudo bacteriológico, que é obrigatório, também devem ser credenciados ao INEA”, avisa. 

Durante a pandemia, a Klaimex, deu continuidade a seus serviços. “Precisamos preservar a limpeza para termos uma água de qualidade; não adianta colocar uma água em um recipiente sujo, pois continuaremos bebendo água suja. Temos um caso em que os índices de coliformes eram de 50%! A limpeza dos reservatórios junto com a análise deixa o condomínio tranquilo para usar a água.”

Jorgineia lembra que o serviço de limpeza de reservatórios é essencial por se tratar de questão de higiene: “Estamos falando da água que tomamos e usamos para tudo. As pessoas estão muito aflitas, mas estamos informando que a limpeza é feita por dois funcionários que usam o equipamento recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), todos estão saudáveis, pois temos o cuidado de verificar se estão bem. Diante de qualquer sintoma de febre ou mesmo coriza, eles são afastados. Tomamos todos os cuidados para manter o serviço para levar a nossos clientes qualidade de vida.”. 

A equipe da Klaimex é muito detalhista e atenta: “Eu costumo colocar em meus orçamentos o passo a passo da limpeza, e sempre pedimos que o trabalho seja acompanhado por algum responsável do prédio. No dia do serviço, os reservatórios têm que estar com o nível de água baixo para evitar desperdício, e os funcionários esfregam todas as paredes com escovão de nylon, enxáguam retirando toda a água suja, colocam cloro nas paredes, fazem a medição e informam, em relatório, o estado dos reservatórios, inclusive dizendo se precisa ou não impermeabilizar e se está com algum vazamento, entre outras observações”, explica Jorgineia, que, no final do serviço, ainda pede o ok do responsável. 

Falando em responsabilidade, é sempre bom lembrar que o síndico, como responsável legal do condomínio, deve estar atento ao cumprimento da lei, mesmo durante a pandemia, afinal, em caso de negligência comprovada por falta de limpeza dos reservatórios, ele responde legalmente por eventuais questões com a saúde de moradores e funcionários. 

 

Serviço

Tekmot
www.tekmot.com.br
(21) 3867-0934/3869-7916 e 99605-0504 (WhatsApp)

 

Klaimex
www.klaimex.com.br/
(21) 2570-3786

Banner Revista
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

A revista Condomínio etc. completa 25 anos!

A revista Condomínio etc. completa 25 anos!

Há 25 anos, a Cipa iniciava um projeto ousado e promissor: oferecer um veículo eficiente de comunicação não só para os síndicos de prédios administrados por ela, mas para... Saiba mais!

A revista Condomínio etc. faz 25 anos e é a única do mercado de administração do Rio de Janeiro

A revista Condomínio etc. faz 25 anos e é a única do mercado de administração do Rio de Janeiro

Autor: Newton Mendonça – presidente do Conselho da Cipa   A revista da Cipa está em sua centésima edição, e fico muito feliz ao relembrar que, há 26 anos,... Saiba mais!

Mosquito 40 graus

Mosquito 40 graus

Saiba como evitar a proliferação desses visitantes indesejados no verão Vem chegando o verão e, juntamente com a estação mais quente do ano, os mosquitos. As altas temperaturas, aliadas... Saiba mais!

Câmeras de segurança: os olhos de quem administra o condomínio

Câmeras de segurança: os olhos de quem administra o condomínio

Equipamentos usam inteligência artificial e ajudam na gestão  As câmeras de segurança já são equipamentos indispensáveis dentro e fora de qualquer condomínio. No início, a instalação tinha como objetivo... Saiba mais!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami