Por CIPA
Em 23/10/2017
435 Views

Inspirado no Parque Madureira, o prefeito Marcelo Crivella planeja construir uma área de lazer semelhante em Campo Grande. Na semana passada, ele lançou a pedra fundamental do projeto. O terreno escolhido pertence ao município, tem 122 mil metros quadrados – o equivalente a 11 campos de futebol – e se estende da Avenida Brasil (nas proximidades do Viaduto Oscar Brito) até o sub-bairro de Santa Margarida. A ideia é construir o parque em três etapas, sendo que a primeira ficaria pronta no início de 2020.

Assim como o ex-prefeito Eduardo Paes atraiu votos da Zona Norte ao erguer o Parque Madureira, a escolha de Crivella tem uma motivação política, afirmaram assessores ouvidos pelo GLOBO. Dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) mostram que, dos 1.700.030 votos que ele conquistou no segundo turno, 223.217 (13,13%) saíram de sete zonas eleitorais da região de Campo Grande. E a área escolhida para o parque deverá ganhar milhares de moradores: a menos de dois quilômetros da futura entrada do complexo de lazer, será erguido um condomínio do programa Minha Casa Minha Vida com 4 mil apartamentos.

– A notícia é boa, essa parte da Zona Oeste está carente de opções de lazer. A principal é o Centro Esportivo Miécimo da Silva, que fica distante. No entorno do terreno onde o prefeito quer construir o parque há nove conjuntos habitacionais, onde vivem cerca de 40 mil pessoas. Sempre que Crivella vinha aqui, durante a campanha eleitoral, ele prometia a obra – disse o presidente da Câmara Comunitária e do Conselho de Segurança de Campo Grande, Luiz Carlos Joaquim da Silva.

Entre os condomínios que ficam perto do terreno escolhido para o parque está o Vila Branca, em Santa Margarida, que, nos últimos anos, recebeu investimentos de infraestrutura da prefeitura. Uma das principais obras foi a drenagem e a canalização do Córrego Campo Grande, que eliminou riscos de enchentes na região.

CUSTO AINDA INDEFINIDO

A Secretaria municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma), que será responsável pela construção do complexo de lazer, ainda não tem estimativa do custo do projeto. Ao lançá-lo, Crivella prometeu instalar equipamentos semelhantes ao do Parque de Madureira, incluindo anfiteatro, pista de skate, ciclovia e quadras poliesportivas. Também estão previstas a construção de quiosques, a implantação de uma reserva ambiental com 22 mil metros quadrados e a abertura de um estacionamento com cerca de 500 vagas.

Apesar da semelhança no conceito, o parque de Campo Grande será menor que o de Madureira. O complexo de lazer da Zona Norte, que se estende até Guadalupe, tem 450 mil metros quadrados. Em contrapartida, a prefeitura deverá enfrentar menos dificuldades para fazer a obra na Zona Oeste, já que terreno é um imenso descampado. Em Madureira, a área escolhida pertencia à Light, e cerca de 900 famílias que viviam na favela Vila das Torres precisaram ser removidas.

Fonte: O Globo

Cadastre-se no NOTICIPA

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias