Por CIPA
Em 05/04/2016
835 Views

A principal vantagem de uma pessoa física ter um certificado digital, também chamado de e-CPF, na hora de fazer a declaração do Imposto de Renda é que, ao fazer a autenticação no programa da Receita Federal, boa parte dos dados já serão importados e preenchidos automaticamente, o que pode gerar uma economia de tempo e diminuir a possibilidade de erros.
Podem ser importados dados de rendimentos recebidos de fontes pagadoras, transações imobiliárias e despesas médicas do titular da declaração que tenha o certificado digital, referentes ao respectivo ano-calendário. Para que as informações sejam preenchidas automaticamente, é necessário antes que a pessoa jurídica responsável já tenha enviado esses dados à Receita Federal.
Há serviços exclusivos no Centro de Atendimento Virtual (eCAC) da Receita Federal para quem tem o certificado digital, como a possibilidade de acessar e imprimir on-line declarações de anos anteriores, além de fazer a declaração sem precisar baixar o programa da declaração no site da Receita.
O contribuinte precisa ponderar se os serviços exclusivos oferecidos valem a pena, pois o certificado digital também tem custos.
Estão impedidos de optar pela declaração pré-preenchida os contribuintes que não tenham apresentado declaração de ajuste ou de saída definitiva no ano anterior como titulares ou tenham caído em malha fina na última declaração.
Pessoas físicas que fazem muitas operações de câmbio e profissionais liberais, como advogados, contadores e médicos, são alguns dos clientes que mais costumam fazer a certificação digital, porque podem ter outros benefícios além de preenchimento facilitado do Imposto de Renda;
A certificação digital, se contratada por um período de tempo maior, com validade de três anos, pode até sair mais barata do que pagar um contador.
O contribuinte deve conferir os dados que forem preenchidos automaticamente antes de enviar a declaração, lembrando que o certificado digital é um documento que não deve ficar em posse de outra pessoa a não ser do titular.
Em alguns casos o certificado digital pode sair mais barato que um contador, mas ele ressalta que o contribuinte também precisa preencher outras fichas, como a de bens e direitos, que pode ter muito dados.

DIFERENÇA ENTRE CERTIFICADO A3 E A1

O certificado A3 oferece mais segurança porque gera um par de chaves de certificação no próprio dispositivo (cartão ou token) e não permite cópia ou exportação dos dados. Já as chaves do certificado A1 são geradas e ficam armazenadas no computador do usuário.

Fonte: O Globo

Cadastre-se no NOTICIPA

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias