Por CIPA
Em 07/03/2017
839 Views

A redução da inflação e da taxa básica de juros (Selic) deve favorecer os investimentos imobiliários, inclusive os fundos, ao longo deste ano.

Dados recentes da BM&FBovespa, mostram que os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) tiveram aumento de 31% no número de investidores em janeiro deste ano, comparado a dezembro. Pelo número mensal de negociação, o FII teve alta em janeiro, ao passar de R$ 453 milhões, em dezembro, para R$ 493 milhões no primeiro mês de 2017. Porém, as operações recentes não ultrapassaram as médias diárias.
 .
Com a alta concentração da maioria dos investidores na classe de ativos de Renda Fixa, LCIs, LCAs, CDBs, Tesouro Direto, fundos DIs, entre outros que não terão a mesma rentabilidade em 2017 como tiveram em 2016, abre-se a oportunidade para que gestores especialistas busquem ativos imobiliários bem precificados, com boas garantias.
.
De 2013 até hoje, investidores passaram a investir mais em fundos imobiliários. A garantia é grande em aplicar em renda fixa que tenha como ativo um imóvel.
.
Para o investidor que quer proteger os seus patrimônios de possíveis crises financeiras e que não deseja perder o seu poder de compra, é importante que ele adicione os seus ativos imobiliários na carteira de investimentos.
.
O fundo imobiliário sempre faz parte, assim como as outras classes de ativos, de uma diversificação eficiente e, principalmente agora, não apenas pela queda dos juros, mas sim pelas ótimas oportunidades deixadas pela crise.
 .

Cadastre-se no NOTICIPA

:: C I P A - Condomínios, Locações, compra e venda de imóveis, seguros ::
  • Rua México, 41, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ
  • +55 21 2196 5000

CIPA na Rede

Receba Notícias