Blog Condomínio

Blog

Blog

Saiba quais os riscos que o proprietário corre ao alugar direto com o inquilino

Banner Revista

Diferentes razões podem levar o proprietário a querer alugar um imóvel. Independentemente do motivo, é fundamental encarar esse processo com seriedade, já que estamos tratando de um bem que pode gerar rendimentos e proporcionar estabilidade financeira. Para assegurar um acordo satisfatório, muitos buscam o auxílio de um intermediário.

É claro que isso geralmente envolve algumas taxas, que não ocorriam em caso de negociação direta com o inquilino. Contudo, é preciso se questionar sobre o custo-benefício de agir sem um parceiro capaz de garantir um período de aluguel sem maiores dores de cabeça.

Para destacar essa questão, elaboramos este post. Nele, vamos listar e detalhar alguns dos principais riscos relacionados ao aluguel direto com o inquilino. Continue a leitura!

Falta de garantia em caso de danos provocados pelo inquilino

O seu imóvel é sua propriedade, por mais que alguém esteja utilizando-o de forma temporária. Por isso, qualquer dano causado durante o aluguel deve ser de responsabilidade do inquilino. Contudo, esse entendimento nem sempre é tão simples. Para evitar problemas, é importante, além de um contrato sólido, algum tipo de garantia.

Ao contar com um parceiro especializado, você não precisa se preocupar com esse tipo de assunto. Todas as questões relacionadas aos danos são resolvidas pela imobiliária, que, em muitos casos, também oferece garantias financeiras.

Erros na avaliação do imóvel

Depois que você toma a decisão de alugar seu imóvel, precisa adotar algumas boas práticas para garantir as melhores condições possíveis. Nesse processo, muitos proprietários esbarram em obstáculos: a avaliação do imóvel. Como decidir o preço ideal? Uma precificação que não se encaixe nos padrões do mercado pode gerar uma série de riscos.

O caminho mais rápido para uma avaliação certeira é estabelecer parceria com uma empresa especializada, que também vai trabalhar para negociar os melhores valores com o inquilino. Assim, você só precisará colher os frutos da negociação.

Problemas para realizar a análise de crédito

Analisar o crédito do inquilino é uma prática muito importante no processo de aluguel de imóveis, já que permite compreender o risco que a negociação representa. No entanto, trata-se de um procedimento complexo, que pode ser simplificado com a ajuda do intermediário adequado.

Dificuldade para monitorar reparos

Caso haja a necessidade de reparar danos causados pelo inquilino, é importante contar com alguém para monitorar o andamento da reparação. Fazer isso sozinho pode ser uma atividade desgastante, elevando os riscos do aluguel.

Burocracias para despejos em casos de inadimplência

Infelizmente, existem casos em que o inquilino deixa de pagar o aluguel, tornando-se inadimplente. Quando isso acontece e a situação se prolonga, o proprietário precisa recorrer a advogados para viabilizar a ordem de despejo. Trata-se de um procedimento complexo e que produz dores de cabeça desnecessárias.

Quem aluga diretamente com o inquilino precisa lidar com isso sozinho, sem a ajuda de equipes jurídicas especializadas ou garantias relacionadas ao pagamento durante o tempo de inadimplência.

Contratos mal desenvolvidos

Um contrato de locação é o documento mais importante em uma negociação de aluguel. É ele que vai determinar fatores cruciais, como valor, data de pagamento e condições especiais. O contrato também especifica o tempo de duração do arranjo, as multas em caso de atraso e as responsabilidades de ambas as partes.

Naturalmente, caso não seja bem redigido, o contrato pode apresentar furos que deixam o proprietário exposto. Para evitar isso, a maioria dos que alugam diretamente com o inquilino recorrem à contratação de advogados, o que representa mais um gasto para o proprietário.

Nesse contexto, contar com uma imobiliária que tenha experiência no estabelecimento desse tipo de contrato é uma forma muito eficaz de baixar os riscos do negócio.

Se você quer alugar seu imóvel de uma forma menos burocrática e mais segura, negociar diretamente com o inquilino pode não ser a melhor opção. Como mostramos ao longo do texto, essa prática acompanha riscos relevantes, que podem gerar estresse e até resultar em prejuízos financeiros.

Quer ficar por dentro de mais informações sobre o mercado imobiliário? Neste post, destacamos alguns dados de um relatório inédito publicado pela CEPAI!

 

 

Bem estar e segurança
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

É proprietário de imóvel e quer alugar? Saiba como a Cipa Imóveis te conecta a um inquilino.

É proprietário de imóvel e quer alugar? Saiba como a Cipa Imóveis te conecta a um inquilino.

A Cipa Imóveis é o parceiro que você precisa para se conectar com inquilinos e alugar seu imóvel de forma prática e segura. Saiba mais!

Lei que criminaliza violência psicológica contra a mulher é sancionada

Lei que criminaliza violência psicológica contra a mulher é sancionada

Foi sancionada, no dia 28 de julho de 2021, a lei que criminaliza a violência psicológica contra a mulher e institui o programa de cooperação “Sinal Vermelho contra a... Saiba mais!

Acidentes fatais com gás

Acidentes fatais com gás

Infelizmente a manutenção ou mesmo adequações de segurança em sistemas de gás só são valorizados quando há notícias de vítimas fatais. O fato é que estas mortes poderiam ser... Saiba mais!

5 segredos para o seu imóvel ser alugado mais rápido

5 segredos para o seu imóvel ser alugado mais rápido

Quer alugar seu imóvel de forma rápida e segura? Separamos 5 dicas fundamentais. Confira aqui!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami