Blog Condomínio

Blog

Blog

Como investir em imóveis? Confira nossas dicas

Banner Revista

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo.

Uma propriedade pode ser um local para morar, para desenvolver um negócio ou um investimento, algo que se espera um retorno no futuro. Assim, para que essa compra não se torne uma dor de cabeça ou traga prejuízo, é preciso seguir algumas orientações. No artigo de hoje, veja dicas de como investir em imóveis!

4 dicas para fazer bons investimentos em imóveis

Para começar, é importante entender que não é prudente investir em imóveis por impulso. Afinal, estamos falando de uma grande quantia de dinheiro desembolsada que, nem sempre, tem retorno imediato. Então, é bom seguir algumas dicas antes de fechar negócio. Leia a seguir!

1. Estude a área

Faça uma análise da localização que está sendo escolhida. Conheça seu público-alvo e saiba a renda média dos habitantes. Assim, você terá uma ideia dos valores praticados e do quanto as pessoas estarão dispostas a pagar por um imóvel ali. Outro ponto importante é levar em consideração fatores que depreciam a área, como taxa de criminalidade e obras abandonadas.

2. Entenda o contexto econômico

É importante entender a conjuntura econômica do mercado, da cidade, do estado e até do país. Isso porque todas essas informações afetarão a transação de imóveis. Momentos de crise podem ser bons para a aquisição, mas não para o repasse. Além disso, em certos períodos, o poder de compra daquela população vai mudar, o que beneficia ou prejudica o negócio.

3. Conheça as regras

Ao investir em imóveis, é preciso conhecer as regras do jogo. Os estabelecimentos comerciais devem de alvará de funcionamento, por exemplo. Esse documento será obtido, entre outras razões, se aquele local tiver autorização para o tipo de atividade que será exercida. Para aqueles que desejam adquirir algo para aluguel residencial, a Lei do Inquilinato é de leitura obrigatória.

4. Avalie o retorno

Na hora de fazer um investimento, o retorno deve sempre ser levado em conta. Afinal, é o que se espera de uma aplicação. Assim, ao comprar um imóvel para futura revenda, é necessário entender em quanto tempo será possível atingir o valor desejado. Ademais, é preciso arcar com os custos de impostos e manutenção.

Conheça formas de investir em imóveis

Agora que você já viu as dicas, é hora de conhecer bons exemplos de investimentos. Continue a leitura e saiba quais são!

Terreno

Comprar terreno é um investimento com retorno a longo prazo. É possível construir um imóvel ou esperar que a localização valorize. Manter a área sem uma edificação traz menos custos, mas o retorno pode ser menor. A decisão dependerá dos objetivos do comprador.

Imóvel na planta

Ao adquirir um imóvel na planta, os valores são mais baixos do que quando ele está pronto. Assim, na entrega das chaves, ele já está valorizado o suficiente para ser vendido com uma boa margem de lucro.

Imóvel em área com potencial de valorização

Uma área com potencial de melhora é aquela que vai ser atingida por benfeitorias no futuro próximo. Assim, políticas públicas como construção de escolas, hospitais, rodovias, estações de metrô e opções de lazer melhoram o valor dos endereços nas proximidades.

Fundo de Investimento Imobiliário

Os FII são outra forma de investir em imóveis. Contudo, nesse modelo, você não os adquire diretamente, mas, sim, por meio de cotas e títulos. Eles são administrados por instituições financeiras e registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Então, um conjunto de investidores junta o dinheiro e aplica em bens como galpões, condomínios, lojas em shoppings. O lucro é obtido por meio da valorização na Bolsa de Valores e do rendimento dos aluguéis dos empreendimentos. Cada pessoa recebe proporcionalmente, de acordo com a cota que comprou.

Imóveis para locação

O aluguel é uma das formas mais conhecidas de investir em imóveis. Isso porque é um mercado que sempre encontra oferta. Afinal, nem todas as pessoas que precisam de um local podem ou querem comprar uma casa, apartamento ou loja. Assim, com um contrato assinado, obtém-se uma renda mensal garantida. Ademais, se o imóvel foi adquirido com financiamento, é possível quitar parte do valor com o aluguel.

Se interessou em investir em imóveis como casas e apartamentos para aluguel? Então, leia o nosso artigo que trata do processo de locação!

Proteja seu condomínio e seus funcionários
Compartilhar:
Comentarios 0 Comentários

deixe seu comentário

posts relacionados

É possível vender um imóvel com inquilino? Saiba mais

É possível vender um imóvel com inquilino? Saiba mais

Quer vender um imóvel, mas ele está alugado e você não sabe como proceder? Então leia este conteúdo e tire suas dúvidas sobre o tema.

Aluguel sem fiador: Entenda como a Cipa e a CredPago ajudam você a alugar sem fiador

Aluguel sem fiador: Entenda como a Cipa e a CredPago ajudam você a alugar sem fiador

As necessidades na hora da locação estão mudando. Hoje em dia, é essencial ofertar opções para alugar sem fiador. Veja o que a CIPA tem a oferecer!

Qual a importância de deixar tudo registrado entre inquilino e proprietário

Qual a importância de deixar tudo registrado entre inquilino e proprietário

Na locação, é essencial deixar tudo que foi acordado registrado em contrato. Isso resguarda todas as partes de seus direitos e deveres. Leia o texto!

Aluguel direto com o proprietário pode não ser a melhor opção. Entenda por quê

Aluguel direto com o proprietário pode não ser a melhor opção. Entenda por quê

Quem está em busca de um imóvel não quer ter dor de cabeça. Então, é melhor fugir do aluguel direto com o proprietário. Leia o texto e saiba mais!

Cadastre-se em nossa newsletter e receba todas as novidades do Grupo Cipa em seu e-mail.

Close Bitnami banner
Bitnami